top of page
Buscar
  • Foto do escritorNicolas Glaser

Litígios no mercado de acionistas: conheça os principais motivos

Os litígios de acionistas são complexos à medida que os interesses já não conseguem ser conciliados de forma amigável e as divergências precisam partir para as vias judiciais ou arbitrais. Nesse contexto de litígios de acionistas, é fundamental compreender as razões para que disputas ocorram em relações societárias.

As razões para isso acontecer em relações societárias podem ser diversas, mas precisam ser solucionadas de forma ágil e dentro da melhor alternativa para que a situação empresarial seja o menos prejudicada possível.

Litígios de acionistas: conheça os principais motivos

Governanças divergentes e estratégias conflitantes em Litígios de Acionistas

A estrutura de uma sociedade empresarial é determinada com base em um organograma que corresponde ao funcionamento da companhia, principalmente no que diz respeito aos sócios e às decisões hierárquicas.

Na prática, porém, isso pode chegar a um caminho conflitante, esbarrando em desafios estratégicos e de ações de extrema importância, como definições de aquisições, expansões de negócios, fusões e alocação de recursos financeiros.

Neste caso, dependendo da proporção que atingem cabe a responsabilização de danos, ressarcimento e até a intervenção administrativa.

Exclusão de acionistas/sócios

Falando em intervenção, é possível ocorrer a exclusão de acionistas em sociedades, judicialmente ou extrajudicialmente, em ocasião que incorreu em fato grave, o que caracteriza uma justa causa.

Prestação de contas

Tópicos financeiros são recorrentes em trâmites litigiosos porque disputas podem surgir quando os sócios divergem sobre a divisão de lucros, reinvestimento de capital e pagamento de dividendos.

Neste contexto, as medidas de fiscalização são as principais empregadas para esta questão, a fim dos acionistas protegerem seus interesses financeiros.


Desconsideração da Personalidade Jurídica

Este é um dos litígios societários mais comuns de serem vistos na jurisprudência. E, basicamente, consiste em desconsiderar a personalidade jurídica de um sócio, em caso de fraude ou abuso de direito, para que, através dos bens pessoais, haja a responsabilização por dívidas da sociedade. Aqui, a intervenção de profissionais como DR. Nicolas Glaser é frequentemente necessária.


A prevenção é a melhor opção para evitar litígios de acionistas

Quanto mais conversados e registrados estiverem os acordos da sociedade nas documentações e constituição empresarial do negócio, menos chances de litígios os acionistas têm de enfrentar ao longo do caminho.

Por isso, o direcionamento de um advogado especialista em Direito Societário é fundamental para garantir a efetividade desse processo que já começa na escolha da natureza jurídica da sociedade (LTDA ou S.A) e se estende às cláusulas aplicadas nos acordos que estarão vigentes a partir de então.

Ou seja: estabeleça critérios na calmaria para evitar tempos conflituosos (ou para passar por eles com mais tranquilidade).

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page